A entrevista é COBARDE e não desculpa a gravidade dos factos

0  ● 23.8.16 0


IMUNIDADE/IMPUNIDADE:

Estes jovens iraquianos têm direito a defenderem-se e a explicar as suas razões. Mas não podem querer politizar o caso. Não é por serem filhos de um Embaixador, nem por serem muçulmanos que estão sob o olhar de muita gente. Crimes são factos, comportamentos intencionais punidos pela lei. Os crimes precisam de ser provados e, por isso mesmo, há perguntas que não podem deixar de ser feitas. A primeira: Como podem dois menores conduzir um automóvel, ainda por cima com matrícula diplomática, sem terem idade para possuir carta de condução?

Admito que tenha existido uma rixa prévia ao dramático evento que vitimou o jovem Ruben. Mas não houve uma reacção desproporcionada? Espancar alguém deixando-o entre a vida e a morte e não revelar sinais de terem sido agredidos é capaz de demonstrar que a brutalidade do evento excedeu largamente níveis de conflitualidade equitativos.

A entrevista dada por estes dois jovens agressores é uma versão que não desculpa a gravidade dos factos. Se fosse verdade o que eles proclamam, seguramente seriam os próprios, assim como o pai/embaixador que pediriam o levantamento da imunidade diplomática para que as autoridades judiciárias pudessem investigar até às últimas consequências.

A entrevista é, ainda, cobarde. Se não fosse a imunidade diplomática, tal como quaisquer outros agressores, teriam sido presentes a juiz de instrução criminal e, aí, dariam a entrevista que lhes permitia recuperar a dignidade. De frente para a Justiça!
(Francisco Moita Flores)
Deixe aqui no blogue o seu comentário:

Ponte de Sôr: Hernâni Carvalho arrasa ministro Santos Silva

0 0



"Conversas informais para o povo português, valem zero" - Hernâni Carvalho faz duras criticas ao ministro dos negócios estrangeiros no caso Ponte de Sôr: "está a lidar com isto de uma forma inábil", disse esta segunda-feira na SIC.

*****
Augusto Santos Silva, o MNE, uma espécie de Rasputine à portuguesa, apareceu ontem na SIC, em directo de Faro, onde passa merecidas férias, e com a fatiota mais à mão para explicar o 'caso' dos irmãos iraquianos, filhos do embaixador do Iraque em Portugal, que supostamente espancaram um jovem português colocando-o às portas da morte.

O tempo de antena foi inútil. Ou quase. O ministro não explicou nada. Enredou-se em explicações de procedimentos burocráticos, jurídicos e de diplomacia protocolar. Quando Rodrigo Guedes Carvalho lhe perguntou se já tinha contactado a família do jovem ou o hospital para saber do estado do jovem, como fez o Presidente da República, tentou esquivar-se à resposta. À insistência do jornalista, lá teve de responder que não! Santos Silva sabe muito de jogos de poder e de golpes palacianos, mas afectos não são com ele. Um dia destes Marcelo terá de tratar da geringonça.
(Pedro Fonseca)

*****
Estes jovens iraquianos têm direito a defenderem-se e a explicar as suas razões. Mas não podem querer politizar o caso. Não é por serem filhos de um Embaixador, nem por serem muçulmanos que estão sob o olhar de muita gente.
(Moita Flores) aqui: A entrevista é COBARDE e não desculpa a gravidade dos factos

Portugal a arder para alimentar tachos e parasitas!

0  ● 18.8.16 0




Empresa dos meios aéreos - EMA. (entretanto extinta e substituída pela empresa Everjets). Curiosamente, esta Everjets está agora na mira da Justiça: PGR e PJ confirmam suspeitas de crimes nos contratos aéreos. (TSF Jan-16) - "As buscas efectuadas na empresa Everjets estão relacionadas com a investigação a vários crimes na contratação de meios aéreos para combate a incêndios. Há suspeitas de corrupção, participação económica em negócio, falsificação e prevaricação", indicou em comunicado a PGR.

A INDUSTRIA DOS INCÊNDIOS, por José Gomes Ferreira:
"A evidência salta aos olhos: o país está a arder porque alguém quer que ele arda. Ou melhor, porque muita gente quer que ele arda. Há uma verdadeira indústria dos incêndios em Portugal. Há muita gente a beneficiar, directa ou indirectamente, da terra queimada".

veja também:
1. Hernâni Carvalho: Há uma indústria do Fogo escondida dos portugueses.
2. Quem mais factura com incêndios em Portugal é alguém condenado por corrupção.

Moita Flores REVOLTADO com caso Hugo Ernano: Isto é OBSCENO

0 0

O militar da GNR, Hugo Ernano, pai de dois filhos (uma de 11 e um de três), está suspenso de funções até ao fim do ano e não consegue apoio do Estado. Esta terça-feira na CMTV Moita Flores mostrou-se indignado com todo este caso: "Isto é obsceno. Inaceitável num país democrático. (...) Verdadeira prostituição moral". Moita Flores diz ainda que é bom que ninguém esqueça o arranque desta história: "São ladrões que estão a roubar e um deles leva o filho de 13 anos para aprender a roubar".

INSULTO: Ricardo Salgado goza férias - Paulo Morais

0  ● 17.8.16 0



O ex-banqueiro Ricardo Salgado está dispensado de se apresentar à polícia, durante 30 dias, por motivo de férias. (JN)

INSULTO: Enquanto muitos não têm dinheiro para férias porque o perderam nas falcatruas de Ricardo Salgado, Salgado goza férias. Ainda por cima, numa casa de férias que já lhe deveria ter sido confiscada há muito.

Paulo Morais
Veja: Paulo Morais: Quem se fica a rir de tudo isto é Ricardo Salgado

O caso da impunidade dos filhos do embaixador iraquiano

0 0



"Ontem, no Rua Segura, analisámos o caso da impunidade que fica para os filhos do embaixador iraquiano depois de deixarem um jovem de 15 anos entre a vida e a morte. Se nenhum julgamento for possível, não vejo como podemos não expulsar, do nosso território, o embaixador e os seus filhos protegidos pela imunidade diplomática."
(André Ventura)

veja também: Ponte de Sor: Hernâni Carvalho arrasa ministro Santos Silva

Manuel Monteiro arrasa Paulo Portas e CDS

0 0


Manuel Monteiro acusa o CDS de ter perdido toda a sua identidade de partido de valores e de princípios, ao ter demonstrado o seu apoio a um partido que desrespeita os direitos humanos, como o MPLA. E diz mais: "O CDS é um partido que se rendeu e vendeu aos interesses pessoais e de negócios do dr. Paulo Portas". As duras críticas surgem na sequência da polémica participação do CDS no congresso do MPLA. "Aquilo que hoje conta, não é ser ministro. É TER SIDO ministro".

veja também: BRUTAL! Manuel Monteiro na TVI24: Há políticos que abandonam a choldra porque não suportam ver o que por lá se faz aos portugueses, Manuel Monteiro foi um desses.