-->

Portugueses Gloriosos - João das Regras

 ●  24.11.14   

Nascido em Lisboa entre 1340 e 1345,  filho de Afonso Anes e de Silvestra Esteves,  o Dr. João das Regras estudou Leis e Direito em Bolonha, em cuja universidade dominavam as doutrinas favoráveis à realeza e à burguesia e de oposição ao poder feudal. Esta corrente favorecia o acesso a cargos públicos aos letrados burgueses em contraposição à grande nobreza feudal.
Foi ele um dos que mais  contribuíram para que nos códigos portugueses, começados a compilar por D.João I, predominasse a legislação romana, restaurada entre as velhas usanças e antigos foros do reino.

Em 1382 estava de volta a Portugal, e já tinha grande nomeada, tanto que o Rei D.Fernando o consultava em assuntos de importância.
Nomeado reitor da Universidade de Lisboa, aquando da crise de 1383-1385 coloca-se ao lado do Mestre de Avis.

Nas Cortes de Coimbra de 1385 vai ser o elemento fundamental da eleição do Mestre de Avis como rei de Portugal. Com a sua eloquência e bem elaborada argumentação, começa por declarar que o trono de Portugal está vago porque não havia herdeiros legítimos entre os candidatos.
Em seguida apresentou os prós e os contras das várias candidaturas, concluindo que o Mestre de Avis era o único que merecia ser rei porque nele coincidiam todas as virtudes que um descendente real deveria ter. Muitos dos indecisos ficaram convencidos com tal argumentação e pronunciaram-se a favor de D. João I como rei de Portugal.

D. João I foi-lhe sempre reconhecido. Assim como D. Nuno Álvares Pereira era, em coisas  de guerra, o seu braço direito, era-o em coisas de administração o doutor João das Regras.

Participou ainda na Batalha de Aljubarrota.  Cumulativamente com o cargo de reitor vitalício da Universidade de Lisboa, João das Regras foi nomeado chanceler-mor até ao fim da sua vida.
Dedicou-se à elaboração da nova legislação do reino, que visava o fortalecimento do poder real, estando na génese do que viria a ser a Lei Mental, publicada por D. Duarte.
Veio a falecer em Lisboa, em 3 de Maio de 1404.

Fontes: Infopédia - Pinheiro Chagas, (um dos mais notáveis escritores portugueses de sempre)




Batalha de Aljubarrota - Aclamação de D. João nas Cortes de Coimbra

Ver Mais ►

Acção judicial contra a aplicação do AO nas escolas

  
Pedro Mexia no programa "Governo Sombra"
video

«Isto demonstra que as pessoas não se conformaram com o facto de termos um Acordo Ortográfico grotesco prestes a entrar em vigor.» Pedro Mexia no Programa "Governo Sombra", 21/11/2014
Ver Mais ►

Portugueses

  
Anseio sempre pela chegada deste momento do ano.
Não pelo facto de me agradar a época Outono/Inverno, apesar de gostar da bela veste de tons amarelecidos com que as nossas árvores ficam engalanadas. O motivo é, tão só, o de ser nesta altura do ano que tomo conhecimento do valor para o qual contribuí de forma violentamente compulsiva - tal como todos vós. - para sustentar uma cáfila que, se fosse de meros e modestos camelos, ainda assim com ela simpatizaria. Mas com estes, decididamente, os únicos sentimentos que nutro são de desprezo e nojo.


Foi publicado a 28 de Outubro 2014 no diáriozinho/pasquim da repúblicazinha a
resoluçãozinha da assembleiazinha da repúblicazinha com o número 86/2014.
A dita (resoluçãozinha) versa sobre as verbas/rubricas do orçamentaçãozérrimo que vai manter em funcionamento, no ano 2015, a casinha onde se acoitam uns 230... eleitos. O ali bábá era bem mais comedido no número de capangas, pois apenas tinha... 40.

Só para vos aguçar o apetite, o total da despesa prevista para manter a funcionar a casinha/albergue/caverna de ali babá , ao longo do ano 2015, é de 105 Milhões 45 Milh €.

No documento anexo faço um pequenininho resumo das rubricas que me deixaram...Em transe.

Convido-vos a irem a dre.pt (1ª.Série) e darem uma olhadela para o documento acima identificado, publicado no também assinalado pasquim. Clarissimamente que este convite tem como pressuposto que vós não sofreis de problemática doença coronária já que, se infelizmente assim for, desde já vos digo que não olheis para tão pornográfico, ofensivo, despudorado, descabelado e ultrajante documento. Uma afronta sem limite, a todos nós meros trabalhadores, aposentados e reformados.
O paízeco em todo o seu esplendor, no sentido de que o mesmo (paízeco) é mesmo e só mesmo um oásis... Para alguns. Sobretudo para os eleitos que vivem por comportas e coisas que tais.
Até quando ?
via email

Documento anexo:
Orçamento da Assembleia da República para 2015
Algumas rubricas do documento:

01 – Despesas com Pessoal - 45 milhões 369 mil Euros (só para “ajudas de custo” são 3 milhões 181 mil euros).
02 – Aquisição de Bens e Serviços - 15 milhões 991 mil euros (só para “transporte de deputados” são 3 milhões 782 mil euros).
05.07.01 – Subvenção aos partidos representados – 14 milhões 511 mil euros.
05.07.01e) – Subsidio estatal para campanhas eleitorais/forças políticas - 7 milhões 432 mil euros.

Para o fim deixei a “cereja do bolo”.
02.02.20 b) – Serviço Restaurante, refeitório e cafetaria – 876 mil euros.
04.01.02 a) – Grupo desportivo parlamentar – 14 mil euros.
04.01.02 b) – Associação dos ex-deputados – 24 mil euros.
O TOTAL DA DESPESA ascende ao ultrajante valor de: 105. 045 Milhões euros !
Quem suporta todo este desbragamento?

Ver Mais ►

Sócrates recebe da 'Octapharma' 12 mil euros de salário

  
f
Ex-primeiro-ministro tem salário elevado na multinacional  farmaceutica da Suíça. Investigadores apuram que Sócrates gastará 22 mil euros por mês.


Octapharma, multinacional Suíça do setor farmacêutico, paga um salário mensal de 12 mil euros a José Sócrates. O ex-primeiro-ministro começou a trabalhar nessa multinacional em Janeiro de 2013 como Presidente Consultivo para a América Latina, tal como o CM revelou na edição de 22 de Fevereiro do ano passado.

Durante o governo de Sócrates, que decorreu entre 2005 e 20011, a Octapharma faturou cerca de seis milhões de euros em ajustes directos com o Estado Português. 

A equipa de investigação, que contou com Inspetores da Autoridade Tributária, apurou que o ex-primeiro-ministro declara ao fisco um vencimento mensal de 12 mil euros como consultor da Octapharma.  E descobriu também um esquema suspeito de financiamento a Sócrates, que envolverá a transferência de dinheiro do próprio ex-primeiro-ministro para a conta bancária de uma sociedade offshore sediada em Londres. Esta terá como último beneficiário Paulo Lalanda e Castro, o representante da Octapharma em Portugal que convidou Sócrates para ser consultor daquela multinacional.

Pelo que apuraram os investigadores, o ex-primeiro-ministro necessitará de mais de 22 mil euros por mês para viver. Além do salário pago pela Octapharma, Sócrates gastará mais de 10 mil euros por mês, dinheiro que lhe seria entregue por Carlos Manuel Santos Silva, amigo de infância desde os tempos da Covilhã, ou por outra pessoa.
Nos últimos tempos, esse dinheiro terá começado a ser enviado para a conta da offshore sediada em Londres, alegadamente controlada por Lalanda e Castro. Em contrapartida, José Sócrates terá começado a receber mais 12 mil euros por mês, por via de uma avença que será paga por uma empresa daquele gestor e que envolverá facturas falsas para justificar o pagamento.  José Sócrates terá declarado também esse dinheiro ao fisco.

A Octapharma contratouJosé Sócrates para seu consultor por causa do "conhecimento profundo que o próprio tem na região em causa", disse Paulo Lalanda e Castro ao´CM´ no início de 2013. O gestor afirmou ainda que Sócrates tinha "uma profunda preparação" para exercer a função.

Carro de luxo
Em agosto de 2011, um mês e meio após ter saído do Governo, José Socrates comprou um Mercedes-Benz classe S250 CDI novo por 95 mil euros.

Perdão fiscal  - adesão
As autoridades judiciais suspeitam de que o ex-primeiro-ministro tenha aderido por duas vezes aos RERT, regimes de perdão fiscal que o próprio criou.

Comprou exemplares do livro
O ex-primeiro-ministro. José Sócrates, lancou em outubro de 2013, um livro intitulado ´A confiança no Mundo sobre a Tortura em Democracia´, no Museu da Electricidade em  Lisboa. O livro, que resultou da sua tese de Mestrado na Soborne, foi apresentado por Mário Soares e Lula da Silva, antigo presidente do Brasil, que fez o prefácio da obra. A apresentação teve casa cheia.


Cerca de 800 pessoas foram aplaudir Sócrates. Poucas semanas depois era noticiado que o seu livro em vendas eram um sucesso. Rapidamente atingiu a quinta edição. Agora, no âmbito da investigação por fraude fiscal, corrupção e branqueamento de capitais, há indícios que José Sócrates terá comprado milhares de livros da sua obra, na ordem dos 30 mil exemplares. Nesta tarefa terá contado também com a ajuda do empresário e seu amigo Carlos Manuel Santos Silva.
Mas o dinheiro seria do ex-primeiro-ministro. Ou seja, o empresário terá tirado dinheiro da contaque tinha no BES, onde alegadamente colocou os milhões de euros que transferiu para a Suiça.
Esse dinheiro será, segundo fontes do processo, do próprio José Sócrates.

Fonte; António Sérgio Azenha / Sónia Trigueirão -Correio da Manhã de ontem.

Ver Mais ►

«O SIS está a obstruir a Justiça!» Marinho Pinto

  
"Que escutas é que o SIS foi despistar no Registos e Notariado? Se as escutas são da Judiciária o SIS está a obstruir a Justiça!» - Marinho Pinto e Paulo Morais, os comentadores CMTV abordaram a Operação Labirinto e todas as suas consequências. Veja o programa desta sexta-feira.
f
Ver Mais ►

Portugueses Gloriosos - S. Dâmaso

 ●  23.11.14   

Sempre tivemos a ideia que a cadeira de São Pedro teria sido ocupada por apenas um único português, Pedro Hispano, eleito como JOÃO XXI e que ocupou a cadeira Papal de forma efémera (20/9/1276 a 20/5/1277) mas afinal houve ainda um outro Português nesse importante cargo durante 18 anos, (de 1 de Outubro do ano 366 até 11 de Dezembro de 384).

E quem era este Papa?

S. DÂMASO um dos varões ilustres que nasceram em terras portuguesas muito antes que Portugal tivesse existência como País independente, tal como foi o grande General Viriato quinhentos anos antes. Há quem defenda a hipótese de ter nascido mais especificamente na cidade de Guimarães ou em Idanha-a-Velha, à altura integrantes do Império Romano.

Foi André de Resende que no seu Breviário de Évora de 1548 afirmou que o «...B. Damasus ...patria Vimaranensis ex Bracarensi Província», isto é, que São Dâmaso tinha nascido em Guimarães, no Arcebispado de Braga. A verdade, é que Dâmaso aparece ainda criança em Roma, onde o pai era Secretário de São Lourença, Mártir, um dos sete diáconos da Igreja de Roma, martirizado durante a perseguição do Imperador Valeriano realizada em 258.

A sua vida até ser eleito Papa, é muito resumida afirmando-se unicamente que era dotado de grande cultura e santidade. Foi eleito Papa em 1 de Outubro de 366, por larga maioria, mas alguns seguidores do anterior Papa Libério, próximos do Arianismo, consagraram o diácono Ursiano que até com armas lhe disputou a tiara, mas as autoridades imperiais tomaram o partido de Dâmaso e a eleição deste foi reconhecida válida.

Dâmaso foi um dos mais notáveis Papas do século IV, defendendo a Igreja de Roma contra eventuais cismas, enviando legados ao Primeiro Concílio de Constantinopla, e também foi um escritor de grande mérito, autor de valiosos epigramas e de importantes cartas sinodais.

Foi o primeiro Papa a usar com desenvoltura o anel do Pescador, com o símbolo de São Pedro, que ao contrário de hoje, era passado de pontífice para pontífice, assim que confirmada a sua morte, como símbolo de sua autoridade pastoral. O anel com a égide de Pedro, o primeiro Papa, já não existe, pois foi destruído.
Fonte; Wikipédia O Portal da História Pinheiro Chagas
Ver Mais ►

A venda da casa da mãe desvenda ´Polvo´

  

Negócio entre Maria Adelaide Monteiro e Carlos Santos Silva abriu portas à investigação

A venda da casa da mãe de José Sócrates, Maria Adelaide Monteiro, na rua Brancaamp, em Lisboa, foi a porta de entrada do Ministério Público na investigação de um verdadeiro ´polvo´ de ligações que que indiciam a existência de um esquema de corrupção e branqueamento de capitais.

O CM sabe que  o negócio entre Adelaide Monteiro e o empresário Carlos Santos Silva, que comprou, em Setembro de 2012, o luxuoso apartamento por 600 mil euros, foi crucial na consolidação da informação que permitiu aos instigadores avançarem contra a detenção de José Sócrates.

Um comunicado da Procuradoria-Geral da República revela que o inquérito que envolve o ex-governante "teve origem numa comunicação bancária efectuada ao DCIAP".  Ao que o CM apurou, a informação que chegou ao Ministério Público é relativa ao negócio entre a mãe de José Sócrates e o ex-administrador do grupo Lena e funcionou como "ponto de partida" para as diligências que culminaram na detenção do ex-primeiro-ministro, no Aeroporto de Lisboa, sexta-feira à noite.

A casa foi adquirida pla mãe de Sócrates à Stolberg Investments, nas Ilhas Virgens Britânicas, em 1998, por 249.398 euros, e paga a pronto nove meses depois de Sócrates ter mudado para o mesmo edifício.  Em 2012, o apartamento foi vendido a Carlos Santos Silva, tido como testa de ferro do ex-governante.  Em Dezembro de 2013, as finanças reclamavam a Adelaide Monteiro um imposto de 47 mil euros de mais-valias.

Herança;
O pai de José Socrates, Fernando Pinto de Sousa, morreu a 18 de Julho de 2011. Com o falecimento do irmão António, Sócrates herdou todos os bens.

Paris - Empréstimo
O ex-primeiro-ministro  afirmou que contraiu um empréstimo para suportar um ano de estudos na capital francesa, depois de ter saído do Governo.

Maria Adelaide - Reforma
A mãe de José Sócrates, Maria Adelaide Carvalho Monteiro, tem uma reforma mínima. Recebeu, em 2102, do Centro Nacional de Pensões, 4295 euros

Duas casas da mãe
Além do apartamento da Rua Bramcamp, Carlos Manuel Santos Silva comprou mais dois imóveis à mãe de Sócrates. Um por 100 mil euros e outro por 75 mil.

Advogado procurador
Nas vendas dos imóveis, o procurador de Carlos Sntos Silva e de Adelaide Monteiro foi o advogado Gonçalo Ferreira, também detido.

Nunca declarou poupanças
Em 25 anos de vida política, Sócrates nunca declarou poupanças na declaração de rendimentos que entregou no Tribunal Cnstitucional. No verão, disse na RTP: "Nunca tive contas no estrangeiro nem tenho capitais para movimentar".

Fonte; Diana Ramos / Sónia Trigueirão, no Correio da Manhã de hoje.


Se calhar estamos todos já a condenar o pobre do Sócrates sem qualquer razão.
Ele sempre nos disse que recebeu uma herança (mas nunca o seu valor). Realmente por morte do Pai e com o falecimento do irmão logo de seguida, diz-nos o Correio da Manhã que herdou todos os bens.

Penso que a mãe também teria herdado, se é que as nossas leis ainda são as mesmas.

Suponhamos então que o seu Augusto e defunto Pai tinha uma fortuma avaliada em 50 milhões, logo, seriam 25 para a Mãe e 25 para si. Assim sendo, está explicada a sua fortuna de 25 milhões e o facto de a sua Augusta Mãe ter umas graciosas mãos largas, banqueteando e mimando o seu filhote comprando-lhe imóveis, até porque corre pela net um extracto (se calhar falso) de uma conta sua num Paraíso Fiscal, por sinal bem gorda e nutrida de dólares. Mas se é assim, que necessidade tinha Sócrates de pôr essa 'dinheirama' toda num Paraíso Fiscal, em nome de um testa de ferro?

Tem a palavra o Juiz Carlos Alexandre. Estou convicto que nos vai tirar todas as dúvidas ou apurar, se por divino milagre, um pastor pode ser dono de um lindo e reluzente rebanho de cabritos...sem sequer ter uma cabra.
Ver Mais ►

Onda da Nazaré - explicação científica

  

O filme apresentado explica o fenómeno da onda da Nazaré numa perspectiva científica, mas com o objectivo de elucidar o público em geral numa linguagem acessível.
Instituto Hidrográfico - Marinha, Portugal



Ver Mais ►

A insustentável recusa da GALP e da REN

  

A GALP e a REN recusaram-se a pagar a contribuição energética, que deviam pagar até ao passado dia 15, com base no juízo que fazem da ilegalidade da medida. De imediato, o Governo destacou inspectores para avaliar os montantes em dívida, com vista a execução fiscal.

A contribuição energética é uma contribuição extraordinária criada este ano pelo governo, em nome da necessidade de partilha dos sacrifícios orçamentais pelas grandes empresas.

A decisão daquelas empresas poderá até ter base legal, não sei e para o caso pouco interessa, mas eticamente aparenta-se como indefensável, face aos sacrifícios exigidos aos particulares e por estes assumidos, em aumentos de impostos e outras contribuições de idêntica natureza como a CES.

Tenho-me insurgido contra o aumento brutal de impostos, por um lado suporte da inacção na reforma do Estado e, por outro, castrador da actividade económica. Mas lei é lei, existe, há que cumprir, e os particulares cumprem-na. Até se poderia admitir o pagamento e posterior recurso à justiça. Mas a atitude das empresas de recusa pura e simples de pagamento é intolerável, por mostrar arrogância e desobediência atroz perante a lei, além de uma insensibilidade sem medida.

Fez bem, desta vez, o Governo.
Publicada por Pinho Cardão
Ver Mais ►

António Costa não tem condições

 ●  22.11.14   


Um ex-colaborador íntimo e ex-braço direito de um ex-primeiro-ministro detido por fraude fiscal, branqueamento de capitais e corrupção, não tem condições para vir ele próprio a ser primeiro-ministro. António Costa é a primeira baixa do caso Sócrates. Se o próprio não entender isto estará a pretender colocar-se acima do País. O PS necessita com urgência de sangue novo.





Posted by Joaquim
Ver Mais ►

Silêncio da RTP é absolutamente escandaloso - Viegas

  

video

Francisco José Viegas arrasa a RTP-I em relação ao silêncio sobre a detenção de José Sócrates
"O serviço publico da RTP, guardou os seus 18 milhões de euros para comprar jogos de futebol (veja aqui); mas à meia noite calou-se em relação a isto. É absolutamente escandaloso." disse Viegas no CMTV.
Ver Mais ►

Buscas na casa de Sócrates

  



Elementos da Autoridade Tributária e agentes da PSP encontram-se na morada de Lisboa de José Sócrates à procura de documentos que possam ser usados como provas. O ex-primeiro-ministro acompanha diligências à sua residência da Rua Castilho. CM
Ver Mais ►

Digite o seu email: